ENGESSAMENTO NO BREVE ATO DE VIVER

Vivemos em tempos difíceis, sim… termo clichê para designar a insatisfação gradativa com diversas questões. Mas difícil mesmo nos tempos atuais é conviver com o engessamento de ideias, engessamento de “sabedoria”… engessamento da vida.

O planeta é repleto de sábios. Sábios de redes sociais, sábios que encarnam Wikipédia, os intelectuais, os cults. Só podem ver filmes se a ‘pegada’ for cult, só podem ler livros ‘modernos’ se viram a resenha em alguma revista conceituada ou em algum jornal. Só podem se divertir se forem a exposições, museus, teatros etc… Só podem ser quem são se for o que o padrão planetário dita que deve ser.

E assim, a grande maioria das pessoas segue engessada, vivendo em espaços delimitados e sorvendo palavras repetidas por sábios, pessoas extraordinárias: Freud, Jean-Paul Sartre, Mário Quintana, Baudelaire, Rimbaud, entre tantos outros. Será que toda a sabedoria já imortalizada em obras brilhantes existe para que a humanidade seja ‘mantida’ por suas águas cristalinas? Ninguém mais pode criar nada novo ou imortalizar outras das múltiplas facetas da sabedoria?

Com certeza os gênios da humanidade se inspiraram em outros gênios para criar algo novo e não para viver o resto de suas vidas repetindo frases sábias como mantras de sobrevivência.

Se eu já li Rimbaud? Não. Se eu já vi filme cult? Sim, mas também vejo filmes hollywoodianos, os reis de bilheteria.  Conheço todos os autores que citei? Não.

A única coisa que lembro é de com três anos cantar a música mais lúdica e sábia já escrita: Lua de cristal que me faz sonhar, faz de mim estrela que eu já sei brilhar… Absurdo? Bem… não é cult, não é música erudita, mas não é engessada.

O gesso que imobiliza, paralisa ideias, sonhos e que ‘previne’ loucuras, este gesso precisa ser quebrado.

O que torna os tempos difíceis de fato, é esse medo que as pessoas têm de ser quem são, é essa falta de crença em novas ideias.

Tempos difíceis pelo engessamento, pela morbidez dos sonhos maus. Não há só uma direção a seguir, não há só uma maneira de ser sábio: repetindo. É preciso criar, é preciso quebrar o gesso… Enlouquecer talvez seja a melhor direção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: