Querendo vida…

De repente me bateu essa vontade de escrever… de expor meus pensamentos e usar esse blog para aquilo que as pessoas em sua maioria acreditam ser um blog, − um diário pessoal.

E gosto de escrever aqui porque muitas vezes leio o que escrevo e é como se eu me dissesse algo valioso para o decorrer dos dias.

Tenho vivido algumas situações um tanto complexas e vivido um período de reflexão que me custa muitas e muitas lágrimas. Tenho estado mais calada, mais introspectiva que o normal e tenho dançado muito pouco em minha imaginação.

Sabe…Viver é algo complexo, intenso, e muitas vezes dolorido, não para todos, mas para alguns é algo doloroso.

Talvez essa fase tenha a ver com a chegada dos trinta anos, com aquela idade que parecia tão distante quando eu tinha quinze anos e que está tão perto! Não, não é bem uma lamentação… Aliás, não trocaria meu momento atual por aquele da adolescência, me sinto mais livre, intensa, mais em carne viva…

Tenho lido, refletido, tenho pensado mais em tudo que me rodeia.

Não sei se já sentiu isso, mas é como estar angustiado, colocar para fora e sentir uma sensação de anestesia por alguns momentos. Tenho experimentado isso.

Ando mais triste que o normal, e muitas vezes me culpo porque tenho tantos, mas tantos motivos para agradecer e ser feliz!

Não lembro de ter estado tão triste assim nos últimos anos…

Preciso de ar puro, de sentido.

Aconteceram muitas coisas nos últimos meses. Perdi pessoas que achava que eram minhas amigas tanto quanto eu era e o mais maluco é continuar gostando do mesmo jeito. É maluco, eu sei…

Tenho sentido menos fome.

Estava me lembrando do meu avô, quando me dizia: “Você tem que gostar apenas 10% de alguém e só pode pensar em gostar mais quando sentir que a pessoa gosta de você 90%”. Ai vô, por que a gente não pode seguir essa receita assim tão simples como uma receita de bolo? Por quê?

Sinto tantas coisas aqui… algumas nem consigo discernir.

Sinto tanto por algumas coisas!

Sinto saudade do meu cão de estimação quando se aproximava quando eu estava triste e deitava no meu colo.

Ando assim… precisando de algo que me aqueça o coração.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: