Não ao falso posicionamento!

No dia 26 de junho de 2015 algo importante aconteceu nos EUA, − a aprovação da Suprema Corte ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. A partir daí, as redes sociais ficaram mais coloridas.

Tive acesso a um texto que dizia que havia aquelas pessoas (como eu) que não mudaram suas fotos de perfil no Facebook, que não se posicionaram.

Achei divertido ler que lançar as cores no perfil do Facebook está relacionado com posicionamento em relação à aprovação do casamento gay. E o amor venceu? Não, o amor não venceu. Assim como a humanidade atual também não tem vencido.

Eu apoio o casamento entre pessoas do mesmo sexo e definitivamente não preciso colocar um arco-íris sobre a foto de perfil nas redes sociais. Aliás, o irônico é que os preconceitos, na maioria, são camuflados e podem acreditar que, muitas dessas pessoas “posicionadas” em relação à vitória nos EUA são preconceituosas.

Na verdade, não acredito que casamento (seja hetero ou gay) seja uma vitória (gargalhadas), brincadeira… Lá no fundo eu acredito piamente no amor… Na verdade nem acho que seja lá no fundo, está bem no saguão do meu coração.

O que incomoda na verdade é a hipocrisia entre a maioria das pessoas. É muito triste esse lance de “sou engajado(a)” em prol de uma causa, quando na verdade, não passa de mais um anseio por status.

Não acredito que colorir fotos, ou usar #lovewins vá mudar aquilo que está enraizado na alma das pessoas. Não consigo ver aí altruísmo ou sentimento sincero de felicidade, vejo gente querendo se mostrar muito Robin Hood quando na verdade está mais para Capitão Gancho.

Claro, fico sim feliz sinceramente quando ações como essa nos EUA vencem, mas não acredito que ser posicionado tenha algo a ver com mudança de foto em perfil em redes sociais.

O que deveria ser mudado era o interior das pessoas. O que deveria ser diferente eram essas atitudes tão repletas de egoísmo. O que deveria mudar era esse “luto” por dentro de todas essas cores.

Vocês acham lindo as cores do arco-íris? Mas qual a sensação que manifestam quando estão diante de um? Por que eu sou do tipo de pessoa que volta a ser criança quando vislumbra um arco-íris e que se lembra dos primeiros desenhos na pré-escola.

Não acho que cores em perfil sejam uma manifestação contra o preconceito, contra intolerância religiosa, não acho que mudar cor em perfil de redes sociais seja revolucionário. Revolucionário é ser humano. Revolucionário é não deixar de questionar. E tenha certeza que não escrevo isso porque sou heterossexual não, escrevo isso como gente, como “assexuada”

Escarneçam, me chamem do que for, e até me acusem de não ser posicionada, mas lhe digo: ser posicionado está bem além de superficialidades de demonstrações em redes sociais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: