O árduo exercício da existência

Young sad woman alone in a black stone beach.

Você sente? Eu sinto… Você consegue ver? Eu vejo. Você consegue entender? Talvez sim, talvez não…

Muitas vezes sinto o peso do que é viver. Muitas vezes o sofrimento fala mais alto.

Em muitos momentos pensei que parar fosse inevitável. Muitas vezes achei que jamais poderia entender.

Às vezes nem ao menos restam lágrimas para chorar e nem as palavras mais bonitas surgem na mente, surgem nos lábios, surgem de alguém.

Há momentos em que a mais temida prisão é estar dentro de si mesmo e ter de fazer algo com o que se tem.

Quem quer lidar com a nossa sujeira? Quem quer lidar com a nossa vergonha?

Quando era criança, lembro de ter ido a um aniversário e lá havia uma senhora (mais de 90 anos), mãe do pai da criança aniversariante. De repente, o filho dessa senhora a retirou da sala e, como criança curiosa eu o segui e no quarto, ele conversava com sua mãe e trocava sua fralda. Um gesto tremendamente nobre. Ele não permitia que fizessem isso se ele poderia fazer – era o que ele dizia a uma mulher também idosa que estava no quarto. Ele fazia questão de limpar com toda a dignidade a mulher que cuidou dele a vida toda.

Tenho minha própria sujeira, tenho que me limpar. Preciso me limpar. Preciso cuidar de mim. Não há quem possa vir até o meu encontro e que faça aquilo que somente eu posso fazer.

A vida é repleta de dor, é repleta de pesares e estamos nos sujando com frequência.

Existir é pesaroso. Viver é maior do que se render às delícias. Delícias cegam. Existir é um processo. Nem todos existem. Nem todos conseguem sentir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: