Ele queria alguém FODA como ele

fodão

Felipe é mergulhador, engenheiro, amante de bons vinhos e de boas cervejas e quer uma mulher bonita, inteligente, de bem com a vida e há um adendo: precisa falar inglês. Sim, porque se a mulher além de “perfeita” falar inglês esse será um grande diferencial. Esse homem “maravilhoso” tem 34 anos.

A Natália tem 32 anos, é artista plástica, fala fluentemente o português (a língua nativa), gosta de vinhos, mas não conhece tão bem assim as marcas. Ela sabe pelo paladar que há vinhos bons e vinhos ruins, mas ela sabe que dependendo da companhia e do momento uma ressaca de vinho ruim pode até ser bem divertida. Ela curte cerveja, mas não precisa ser a TOP não, porque TOP mesmo para ela são as mentes, as conversas, o brilho nos olhos. E um adendo: Natália não fala inglês, ela compreende pouco, mas tem vontade de aprender a língua tupi-guarani.

Natália viu o perfil do Felipe em um site de relacionamento e deu risada. Ela desejou com toda a alma que algum ser de outro planeta procurasse contato para realmente constatar que sim, há vida além da Terra e há vida com brilho, verdade e com valor real.

Ela o respondeu um oi como quem mesmo tendo medo de girafa oferece um agrado para ver o animal bem de perto. Ela queria apenas ver quem era Felipe, ao menos de dentro da grade virtual. A primeira pergunta que ele fez para a Natália depois do clichê “Oi, tudo bem?”, foi sobre quais eram os defeitos da moça mencionados em seu perfil, ela disse que eram muitos, disse que era chata, teimosa, impaciente, mas que também se considerava legal, divertida, curiosa… Felipe disse que os defeitos dela resumiam os defeitos de todas as mulheres com as quais havia se relacionado em toda a sua vida. Nessa hora Natália foi atrás de uma vodca barata na cozinha. Ela não respondeu mais, apenas pensou no que aquele homem “deus” havia respondido.

Mas Felipe foi além, perguntou o que ela estava fazendo para mudar os defeitos. Natália disse que nada, que se aceitava como era, que não eram defeitos que prejudicavam as pessoas ao seu redor, eram defeitos que ela mesma tinha que lidar para conviver consigo mesma. Felipe respondeu que se ama muito, mas que está sempre em busca de evolução pessoal. Fim da conversa. Natália virou o copo de vodca.

Felipe era FODA. Foda no sentido de ser cego para ele mesmo e tão mergulhado no próprio ego que sequer conseguia ver os próprios defeitos. Evoluir? Que isso amigo! Você não precisa, você não tem defeitos.

Você mergulha com equipamentos de qualidade nada baratos e essa é a sua única maneira de mergulhar “literalmente”. Você é incapaz de ver a mulher que Natália é, aliás, você é incapaz de ver quem é a Fernanda, quem é a Bárbara, quem é a Suelen, quem é a Raquel, é incapaz de ver além do próprio ego.

Felipe queria alguém FODA como ele e sabe quem Felipe “escolherá”? Sabe quem ganhará a disputa árdua pelo seu coração? Qualquer mulher que lhe diga “You are amazing”, qualquer mulher que conheça ao menos alguma marca de vinho de no mínimo RS80, qualquer mulher que seja tão “inteligente” para crer que ele é o cara mais inteligente que ela já conheceu. Felipe vai gozar em menos de 10 minutos e sequer vai perguntar de maneira estúpida se foi bom para a parceira. Sabe por quê? Porque deve ser uma honra não gozar com ele.

Depois dessa conversa bem xarope com o xarope do Felipe, Natália resolveu pintar um outro quadro. Para ironizar a busca do cara perfeito por uma mulher que no mínimo fale inglês ela coloca para tocar Rita Lee – Doce Vampiro. E bem que os seres sombrios da Transilvânia poderiam mesmo estar à procura de vítimas frágeis, né Natália? Ou pelo menos de vítimas que pareçam ser frágeis.

Natália gargalha, tira uma palavra de sorte em um livrinho místico e a dica para o final da noite é: “Seje menas!”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: