VIVA E DEIXE MORRER

Como podar um jardim, deixar morrer é essencial para uma renovação de forças. Live and Let Die.

Barasa Plutônica

Thinkstock Thinkstock

Não adianta escapar do fim, você pode adiá-lo, mas não impedi-lo, o fim chega para as folhas no outono, para os animais, para as pessoas, para admirações, para sentimentos, o fim pode chegar.

Nessa vida maluca cheia de irregularidades, nesse mundo repleto de incoerências, porquês e ausências de repostas, nessa vida encontramos em momentos inesperados… um final.

A morte é um fato que definitivamente não podemos revogar, é como se jogar em um rio impetuoso e desejar dominá-lo, não adianta, as águas são mais fortes.

Viver é realmente complexo, incerto e qualquer outro adjetivo que queira usar para significar a sua irracionalidade. Nos deparamos com momentos em que o fim surge e não, não podemos lutar contra essa sentença. Sabe aquele desespero de querer que algo ressuscite? Não sei se já passou por isso, mas pode acontecer em um emprego que não está dando mais certo, em um relacionamento ferido…

Ver o post original 352 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: