Lua de Cristal: mais viva do que nunca!

 

moca-coracao
Imagem:livreopiniao.com

Aqui estou ouvindo Lua de Cristal, da querida Xuxa e aqui estou relembrando minha infância. De quando eu afastava o sofá da sala sobre o chão de tacos de madeira e pulava cantando o refrão “Lua de cristal, que me faz sonhar/Faz de mim estrela que eu já sei brilhar/Lua de cristal, nova de paixão/Faz a minha vida, cheia de emoção”.

Essa música que foi a trilha sonora de tantos lares, de tantos aniversários e que já foi a responsável por ter riscado tantos vinis da Xuxa (apesar de tantas músicas também empolgantes).

Mas não, não quero apenas escrever sobre a fase da infância, não quero apenas relembrar o que vivi quando criança, mas quero dizer que esse é o hino que ainda me cabe na vida, que me caberá no futuro e que me caberá até à morte.

Faço parte da geração que cresceu se sentindo mais forte, mais confiante quando cantava, quando “espantava os males”. Da geração que cantava um hino de realização dos sonhos, um hino que dizia que tudo pode ser e que só basta acreditar e que tudo que tiver que ser, será.

Um hino que dizia que precisávamos sim lutar, ir em frente, não desistir, que precisávamos crer dentro de nós mesmos e que sim, acreditando, lutando, tudo, absolutamente tudo seria possível… Cresci crendo lá no fundo, mesmo que a vida não me fizesse lembrar dessa música todos os dias. Cresci com a convicção de que era preciso crer, buscar essa coragem, essa coragem lá de cima, essa coragem lá de algum lugar da eternidade, lá da Lua de Cristal. Uma Lua que ajuda e desperta os sonhos, uma Lua capaz de também realizar os sonhos e que sim, traz à vida inúmeras emoções.

E claro, como a vida não é um palco de programa infantil, emoções das mais diversas nunca faltam. E além de um programa de TV, além de algumas horinhas da manhã, além da fase realmente mágica da infância, aqui estou ouvindo a sua música Xuxa, como quando tinha meus 4, 5 anos, aqui estou com lágrimas nos olhos me lembrando de como eu me sentia com poder para fazer o que quisesse quando “baixinha” e agora, agora prossigo buscando a “sorte”, buscando a coragem no Cara que definitivamente não se importa de ser chamado de Cara, um Cara que eu amo muito e que sim, me dá forças para lutar.

E com tantas e tantas histórias sobre Xuxa, sobre Ilariê e a “mensagem do demônio”, apesar de todas as histórias, a Lua de Cristal se mantinha intacta quando eu era criança e talvez esteja ainda mais viva agora na fase “adulta”.

Eu vou buscar a sorte e ser feliz… Uma geração embalada por Lua de Cristal, por pulos de esperança com direito a repetições involuntárias do vinil riscado. Uma geração que curtia as festas mais bacanas, com aqueles pães com carne louca, bala de coco e bolo de glacê azul ou rosa. Geração que cantava que todos eram um e que juntos não haveria mal nenhum.

Lembrei de sua música hoje Xuxa e sabe, chorei que nem criança de novo e percebo que guardo a mesma esperança viva de outrora.

A beleza da vida está nesses momentos simples, nessas lembranças simples, nesses avisos importantes que surgem nos pequenos detalhes. Talvez a vida tenha me dito algo como “Não se esqueça disso”, “Leve isso com você”,  “Continue alimentando seus sonhos”.

Não sei o que de verdade acontece com a geração que cresceu ouvindo e acreditando como eu nessa canção, mas acredito que não tenha sido apenas uma música, foi um hino de esperança que nasceu na boca de milhares de crianças e que hoje ainda é entoado na boca de inúmeros adultos sonhadores. Viva a Lua de Cristal!

SONHOS SEMPRE VÊM PARA QUEM SONHAR!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: