Por que o filme ‘A Princesinha’ é um banho para a alma?

a pincesinha

Texto de Juliana Rodrigues ❤

Sara prova que ser princesa não faz parte de condições materiais e físicas que a sociedade nos impõe, mas ser princesa é muito mais do que ser, é estar, viver, sentir o mundo e as pessoas. Eu me emocionava quando era criança ao assistir a esse filme. E acho incrível e mágico como até hoje me faça arrancar lágrimas profundas do começo ao fim.

A Princesinha me recorda a ausência de pureza e bondade, no mundo, nas pessoas e pasmem, até nas crianças. As nossas crianças estão “adultizadas”, sentem inveja cada vez mais cedo e arrancam os piores sentimentos que não deveriam pertencer a essa fase tão especial e que deveria ser pura.

Vejo crianças com preconceito e que fazem acepção de outras crianças, vejo crianças apegadas ao bem material e que acreditam que o mundo deve girar em torno de si. Crianças que fazem intrigas, que falam mal pelas costas e que querem crescer o físico, mas não evoluir o espírito, porque infelizmente os pais incentivam a esse tipo de conduta. Uma educação vazia de pureza e repleta de mediocridade e arrogância.

Mas não! Vamos lutar, não podemos permitir que as nossas crianças cresçam dessa forma egocêntrica e pequena. A Sara me ensinou muito e ela pode ensinar a todos nós. Nascida num berço esplêndido e com tudo que uma criança da sua idade poderia ter, Sara mesmo assim olhava em volta, observava aqueles que não tinham, observava as crianças apagadas por uma sociedade cruel, hipócrita e racista.

a princesinha 3Sara era a princesa do sótão, porque ser princesa e bela é uma conexão com a alma, com a bondade e com a pureza. Sara era linda em meio aos ratos, com roupa surrada, suja, mas o cheiro da sua alma inundava e aproximava quem quer que fosse. Sara conseguia transformar o lugar mais fúnebre em um paraíso. Oferecia dignidade àqueles que nunca puderam sequer pensar em ter. Sara era órfã de pai e mãe, mas o seu coração era vivo, sem amarras, sem apego, Sara respirava a pureza e a bondade mais suprema que eu já conheci.

Sara é valente! Não porque é uma princesa, é valente porque é humana. Ser princesa para a garota é questão de alma e não de título ou matéria. Ela grita:

-Todas somos princesas! Todas devem ser tratadas como princesas!

somos todas princesasSim, Sara, você tem razão. Todas nós poderíamos ser princesas, mas infelizmente associamos esse título às imposições rasas, medíocres e materiais. Nem todos nasceram com o poder da sua imaginação e bondade, querida Sara.

Ela nos ensina que o mundo e as pessoas precisam de um abraço forte e sincero. Estamos condicionando o que é mais valioso em nossas vidas: o amor, a esperança e a capacidade de sonhar.

Quando se sentir triste, infeliz e desvalorizado, lembre-se de que Sara imaginava um mundo além da própria redoma. Sara ia tão longe, era tão ilimitada que conseguiu alcançar as condições mais belas que a natureza pode nos transmitir. Quando a sua realidade não estiver sendo justa, imagine com o coração a realidade merecida. Confie, pois o universo segue a direção da nossa energia. Se essa força que te rodeia for de amor, transparência e esperança, a vida dará um jeito de retribuir o que você oferece ao mundo e às pessoas.

Quando ficar triste, lembre-se de Sara. Ela é uma amiga perfeita. A amiga que todos nós sonhamos em ter. Seja como Sara, seja amor.

Anúncios

2 comentários em “Por que o filme ‘A Princesinha’ é um banho para a alma?

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: