O cansaço

grinch

Quando ele nasceu era uma criatura doce como todas as outras, mas o fato de ter uma aparência diferente fez com que fosse hostilizado entre aqueles que achava que fossem os seus amigos. Cresceu, se isolou da cidade toda e tinha a fama de ser um monstro terrível.

A cidade toda preferia manter o julgamento de que Grinch era um ser desprezível e apenas uma garotinha foi capaz de conhecê-lo como é. Ela também fez com que ele mesmo se re(conhecesse), já que era mais fácil assumir a carapuça de malvado a ter que tentar mostrar a si mesmo para toda uma cidade. Era mais confortável ser o Grinch, ser o malvado, aquele que odeia o Natal, crianças, todas as pessoas.

É mais confortável deixar as pessoas pensarem o que quiserem, alimentarem as próprias fantasias a nosso respeito, é muito mais fácil deixá-las acreditar no que quiserem acreditar. Até mesmo porque é cansativo demais tentar dar alguma explicação sobre o que tem acontecido para que estivesse no lugar em que está, com a dor que está e tudo mais.

É muito mais fácil mostrar os pulsos cortados e dizer que tentou se matar, do que dizer que estava tentando salvar um cabrito no topo de um monte repleto de pedregais e que uma das pedras afiadas lhe cortou então os pulsos. E se falasse a verdade, de qualquer forma seria taxado como louco. Por que escalar um monte para salvar um cabrito se poderia ter chamado alguém habilitado para isso?

É mais fácil você dizer que não sente fome alguma, do que deixar escapar que passou a última noite pensando em si, nas circunstâncias, a ponto de se esquecer de si e de se alimentar. Se dissesse isso, seria taxado também como louco ou como uma pessoa chata e frescurenta que fica fazendo drama com tudo na vida.

É mais fácil, infinitamente mais fácil. Se deixa as lágrimas rolarem compulsivamente, é uma desequilibrada, se grita porque algumas coisas tem lhe sufocado, é uma histérica e se segura as lágrimas em uma tentativa de tentar buscar o próprio equilíbrio, é um ser frio, gélido.

Não adianta mesmo querer consertar aquilo que já deram como destruído. Sempre entendi a escolha de Grinch em querer se isolar de uma cidade, assim como sempre entendi o fato de Edward Mãos de Tesoura ter se decepcionado tanto com a vida em sociedade.

Mas eu sei o quanto é doce, Grinch, eu sei o quanto tentou e o quanto de cansaço paira em seu sorriso cínico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: