Dor que dilacera e reconstrói

woman pain

Este é aquele texto que me pede para ser escrito, que independe do ‘momento’ ou inspiração. A dor é a ferramenta de transformação de almas mais importante. É como uma espécie de lixa que transforma pedras sujas e brutas em pedras únicas e resplandecentes.

A dor não é vilã, não é o fim, não é a morte, não é a escuridão. A dor é um caminho – duro, é verdade –, e claro, que por escolha, ninguém gostaria de percorrê-lo. Mas a vida às vezes nos impõe este caminho e ser, ser de verdade, ser gente, gente inteira, renascida das cinzas e reconstruída depois de tantos estilhaços, demanda os pés descalços, sobre estilhaços cortantes nesse caminho difícil.

Não está errado sentir dor, não está fora de órbita o breve momento de padecimento. Dilacera, você sente cada partícula do seu eu se esvaindo e não resta nenhum controle. Você tenta sair por si mesmo disso tudo, mas parece que é inútil, parece que ninguém jamais entenderá ou que a dor te vencerá. Você estende sua alma quieta em seu corpo cansado e espera que por si, a dor vá embora, te deixe, se afaste, dê trégua. Ainda não percebeu que está crescendo, evoluindo, melhorando conforme sente todo o terror?

Dói, você está quase desistindo de tudo, dos sonhos, quantos estão engavetados? Isso não acontecerá, ainda que acredite que está insuportável, acredite, não está, e de tudo isso, de todo esse momento, a sua luz ressurgirá.

Sei que nada pode afastar essa dor da tua alma, nem os medicamentos que lhe foram receitados, nem as preces, nem as músicas ou paixões de outrora. Nada pode te afastar de si, nem quando ser é só sentir dor nesse momento.

Não estou em tamanha dor nesse instante. Estou escrevendo impulsionada apenas por um ‘momento’. Mas não faz muito tempo e vivi em cada partícula da alma um terror que latejava toda parte do que sou – ou do que tenho conhecimento sobre quem sou nesse momento.

É cortante, terrível, ninguém sabe ao redor do inferno que se vive na alma. Mas esse caminho, essa dor é aquela que reconstrói e que é capaz – quando vencida – , de transformar pessoas em humanos de verdade. A vida não é um acaso, não é qualquer acontecimento, tem gente no mundo que não se conforma e quer ser gente, quer avançar, ir, passar pelos momentos de dor, pelos momentos de pesar, mas no fim das mais duras trilhas, um descanso, e o ser que enfrentou tamanha dor em posição de esperança, será o brilho para outros seres em processo de transformação.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: